Necessidades cíclicas

Pelo que se tem notícia, os primeiros vestígios de comunicação são datados de 8000 anos A.C., dai, passando pelos homens das cavernas, sumérios, egípcios, gregos, chineses, romanos e muitos outros chegamos até Johann Gutemberg, em 1445 quando se descobriu a tipografia, uma invenção que multiplicou e barateou os custos dos escritos e abriu a era da comunicação social.

Considerando-se o fato de que para haver comunicação, precisamos de um emissor, um receptor, um canal, um código e etc.

Como não sou historiador, sequer conhecedor das teorias de comunicação sugiro uma pesquisa no google para mais informações, mas considero interessante iniciar pela história.

Do grunhido à Internet observamos a necessidade humana de se comunicar.Cada meio em sua época substituiu ou agregou valor ao anterior e curiosamente, o saber, digamos, ficou acessível.

Curiosamente, os meios de comunicação nos une e nos separam de forma cíclica.

Vamos tentar esmiuçar esta ideia:

No início do rádio, as famílias se reuniam em volta do rádio na sala para ouvir as notícias, novelas e músicas.Em sua evolução tecnológica o radio ficou menor e mais barato, permitindo uma pluralidade de canais e por fim a separação das famílias, afinal porque vou assistir a telenovela no radio da sala se no meu radinho a pilha posso assistir ao jogo?

Chegou a televisão e a família se juntou novamente na sala. O trambolho ficou popular, melhorou a qualidade e baixou os preços. Agora posso assistir MTV no meu quarto enquanto minha mãe assiste a novela do SBT na cozinha e meu pai o jornalismo policial em qualquer outro canal de pouca audiência.

O telefone? Tinha um na sala, com fio e era o número da família, dos amigos, vizinhos as vezes até de um bairro inteiro.

A história  se repete, e hoje cada um tem seu telefone, as vezes mais de um.

Chegam os computadores. Estranho!!!

O computador curiosamente foi para o quarto, mesmo sendo caro, o computador separou em vez de unir.

Surge a internet,  continua sendo algo particular.

A internet evoluiu, surgem as redes sociais, e os telefones viram computadores portáteis e se transformaram em Smartphones.

Nesta encruzilhada da história, surge uma evolução do processo cíclico. As pessoas se uniram virtualmente e cada vez mais estão se separando fisicamente.

O que será que vem a seguir?

Neste ponto, cansei de pensar e vou ouvir um podcast.

Em outro momento voltamos ao assunto, textos grandes também afastam as pessoas.