Pessoas

Gosto de contar histórias de vida.

Vida de pessoas que não são boas ou más. São só pessoas, gentis ou não, são só pessoas.

Pode soar redundante, mas é como vejo.

Enquanto internado conheci muitas pessoas. Seres humanos que merecem o anonimato, e também não acho justo, sequer tenho base para tirar-lhes esta privacidade.

Tentarei nesta série de artigos, generalizar, até porque certamente alguém encontrará algo com que se identifique ou uma história semelhante.

Normalmente tento abordar os temas com um viés de humor bem tênue, todavia, tente entender que tudo que estou contando são sobre pessoas e, no mínimo, merecem o devido respeito.

Tento entender a humanidade como um coletivo de egoístas, já dizia o ditado:

Farinha pouca, meu pirão primeiro.

E devo acrescentar, mesmo com muita farinha, vou pegar um pouco mais para garantir.

Vou ser mais específico ainda.

Acredito que todos são do bem, não existe uma alma sequer de má índole, o que existe são pessoas egoístas.

Não julgo ninguém por ser egoísta. Quero o melhor pra mim, minha família, meu bairro, minha cidade, meu estado, meu país e minha raça(homo sapiens).

Complexo, complexo, complexo…

Mais uma vez pra fixar?

As pessoas são diferentes, com idéias e objetivos divergentes, daí a diversidade e a falsa impressão de alguém que não pensa como você ser taxada de isso ou aquilo só porque não estão alinhadas.

Meio doido tudo isso?

Releve…

Afinal, quem escreve está bagaça é um paciente de saúde mental.